Segunda-feira, 30 de Julho de 2007

Fotobiografia de Wenceslau de Moraes (21)

 

   Esta planta da casa de Wenceslau de Moraes, publicada em 1933, seguia-se a uma descrição dos hábitos do autor:

 

   "Wenceslau de Moraes tinha em casa, como os japonêses costumam ter, um oratório budista, e por detrás de uma imagem de Buda, poisando sobre uma flôr de lotus, a fotografia da sua última mulher querida; todos os dias ia ao cemitério Ohiyo-On-ji onde se demorava cêrca de uma hora falando em voz baixa em frente do túmulo de Ó-Yoné, enquanto brincava com as pedrinhas brancas que costumam vêr-se sobre os túmulos japonêses e noutros no Oriente."

 

   Esta referência discreta ao interior da habitação de Moraes contrasta com uma  descrição posterior, publicada em 1937:

 

   "A residência do escritor, pequena e modestíssima, compunha-se de rez-do-chão e um andar e dividia-se em três compartimentos estreitos e acanhados, onde as coisas mais estranhas se amontoavam, cobertas de pó, numa desordem e num abandôno singularmente contrastantes com o irrepreensível aceio dos interiores japoneses, a que tanta vêzes aludiu nos seus livros com sincera admiração e carinho.

   Na parede do quarto onde foi deposto o cadáver apareceu colado um velho pedaço de papel, de forma rectangular, já quási negro pela acção da luz, com os seguintes dizeres em português, japonês e inglês:

   Em caso de minha morte é meu desejo que o meu corpo seja cremado (sujeito a cremação) em Tokushima.

   Tokushima, 29 de Julho de 1913.

                                      Wenceslau de Moraes "

 

 

Cherry Blossoms in Komuro at Kyoto. Kobe, 2 de Maio de 1910 – Bilhete postal enviado por Wenceslau de Moraes para Maria Joaquina Campos, Lisboa.

 

© Blog da Rua Nove

publicado por blogdaruanove às 23:09
link do post | comentar | favorito
|

Postais Antigos de Portugal - Moncorvo

 

VISTA GERAL DE MONCORVO

Edição de FERNANDES & MARRANAS. Lda.

Bilhete postal circulado de Torre de Moncorvo para Bragança, em 3 de Abril de 1931.

 

© Blog da Rua Nove

publicado por blogdaruanove às 19:00
link do post | comentar | favorito
|

Humor da Década de 1920

 

   Cartoon de autor não identificado, publicado no Magazine Bertrand, número 2, de Fevereiro de 1927.

 

© Blog da Rua Nove

música: humor, art déco, arte gráfica
publicado por blogdaruanove às 17:22
link do post | comentar | favorito
|

Documentos - Conhecimento de Embarque de 1881

 

 

   Conhecimento de embarque de mercadorias no vapor China, ancorado no porto de Lisboa, com destino a São Tomé. Documento datado de 2 de Novembro de 1881.

   A carga despachada por Frederico Biester para Hugo Goodair de Lacerda constava de 1 barril de banha; 1 barril de toucinho; 1 barrica de bolacha; 1 caixa de cachimbos; 1 caixa com 1 lata de azeite; 1 caixa com 4 latas de açúcar pilé; 1/2 caixa de batatas; 1/2 caixa de cebolas e alhos; 4 caixas de petróleo; 1 barrica de açúcar mascavado; 3 caixas de bacalhau; 3 grades com móveis; 1 caixa com fazendas; 1 baú com diferentes encomendas e papéis; 1 grade com 2 caixilhos de ferro; 1 caixa com vidraças; 1 caixa com comestíveis e diversos; 1 caixa com serras e limas; 1 caixa com um berço e 1 volume de estofins com plantas.

 

© Blog da Rua Nove

publicado por blogdaruanove às 16:08
link do post | comentar | favorito
|

Macau, 1936 (XI)

 

   Ocorreu-lhe, de repente, que nunca soubera responder a imensas coisas. Não soubera por que casara. Não soubera por que deixara a família. Não soubera por que deixara Boubouka. Não sabia por que ia para Macau. Deixava-se levar pela corrente... Uma atitude quase budista, pensou.

   Riu-se daquela mania de fazer evocações e criar paralelismos eruditos. Fazia-o constantemente. Era um exagero. Até o fazia para si próprio... Continuou, contudo, o exercício, não se reprimindo e lembrando-se do que o miúdo, o Saramago, tinha escrito, citando as últimas palavras do Reis: "Sábio é o que se contenta com o espectáculo do mundo..."

   Sábio... As pessoas insistiam em confundir erudição com sabedoria... Elogiavam e apreciavam as referências supostamente científicas e as frequentes citações literárias. Simples exercício de memória, efémero fogo de artifício. De que lhes serviria a erudição, não sabendo o que queriam da vida? E aqueles que não se contentavam com o espectáculo do mundo e agiam? Até onde poderiam chegar? Tudo poderia ser uma contínua ilusão...

   Uma maior ondulação do barco agitou a mesa, fazendo tinir as chávenas de chá e lançando pequenas manchas irregulares sobre a brancura da toalha. Iam-se alargando, como gotas de chuva sobre papel. Não ficavam, no entanto, mais claras. Lembrou-se do chá Lig, na moda em Portugal. Uma hábil promoção de chá importado, aproveitando as evocações exóticas do Japão de Moraes... Como estas, também as manchas desse chá não se esbatiam. Teriam elas a mesma cor sob a toalha? Qual o seu aspecto, visto do avesso? Corresponderiam a uma outra realidade, ou seriam apenas um outro disfarce da mesma realidade, como o anagrama Gil, do chá?

   Voltou a si, surpreendendo-se, como sempre se surpreendia, com a sua facilidade para divagar sobre banalidades e para se afastar de reflexões mais importantes. O seu pensamento analógico revelava-se uma armadilha em si mesmo. Dispersava-lhe as ideias, atenuava-lhe as emoções, distanciava-o do sofrimento.

   Parecia não fazer questão em se conhecer a si próprio, nem em se preocupar com tudo aquilo que ia deixando para trás.

 

 

© Blog da Rua Nove

publicado por blogdaruanove às 11:47
link do post | comentar | favorito
|

Secrets

           

 

The silent monologue of Lacan before his secretly kept Courbet.

 

 

© Blog da Rua Nove

publicado por blogdaruanove às 00:54
link do post | comentar | favorito
|

Secrets

α| (...)  (...)

 

The secret dialogue about calla lilies between O'Keefe and Freud.

 

© Blog da Rua Nove

publicado por blogdaruanove às 00:51
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 29 de Julho de 2007

Sem Comentários - Panorama

 

Paulo Ferreira (1911-1999), ilustração para a capa da revista Panorama, número 11, Outubro de 1942.

 

© Blog da Rua Nove

publicado por blogdaruanove às 22:07
link do post | comentar | favorito
|

Sem Comentários - Panorama

 

Alberto Cardoso (activo durante as décadas de 1920 a 1940), ilustração para a capa da revista Panorama, número 4, Setembro de 1941.

 

© Blog da Rua Nove

publicado por blogdaruanove às 19:42
link do post | comentar | favorito
|

Sem Comentários - Panorama

 

Paulo Ferreira (1911-1999), ilustração para a capa da revista Panorama, número 7, (sem indicação de mês), 1942.

 

© Blog da Rua Nove

publicado por blogdaruanove às 15:13
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

.posts recentes

. Old Chap

. Le Sacré du Printemps

. Word of Mouth

. Still Skating Around...

. Volare...

. Ouranos

. Staccato

. E Va...

. E La Nave Va...

. The End

.arquivos

. Fevereiro 2012

. Fevereiro 2011

. Fevereiro 2010

. Outubro 2009

. Junho 2009

. Fevereiro 2009

. Outubro 2008

. Junho 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

.Visitas

blogs SAPO

.subscrever feeds