Quarta-feira, 17 de Outubro de 2007

Eternidade Silenciosa

© Shannon Hourigan (http://www.flickr.com/photos/sugarcut/1565481416/

 

   Esquece as palavras que não disseste e os sentimentos que não sentiste. Esquece os vôos que não voaste e as paisagens que não sobrevoaste. Agora, nada mais importa, a não ser essa eternidade. Intocável e inquestionável. Uma eternidade sagrada, conservada em tons de sépia e sigilosamente guardada. Guardada numa memória quase etérea, mas indelével.

   É essa, no entanto,  uma eternidade frágil. Que se pode rasgar facilmente. Que se pode apagar rapidamente. Que se pode esquecer de repente. Uma eternidade que pode ser esquecida por toda a gente. 

   Um esquecimento, esse, que te deixa contente.  A eternidade será assim toda tua. O silêncio será todo teu. E o segredo, esse, será também teu. Só teu.

 

© Blog da Rua Nove

publicado por blogdaruanove às 19:34
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

.posts recentes

. Old Chap

. Le Sacré du Printemps

. Word of Mouth

. Still Skating Around...

. Volare...

. Ouranos

. Staccato

. E Va...

. E La Nave Va...

. The End

.arquivos

. Fevereiro 2012

. Fevereiro 2011

. Fevereiro 2010

. Outubro 2009

. Junho 2009

. Fevereiro 2009

. Outubro 2008

. Junho 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

.Visitas

blogs SAPO

.subscrever feeds