Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2008

Aspectos do Vidro em Portugal no Século XX

Estatueta em vidro mate, branco transparente, moldado, com a legenda "1140 / D. Afonso Henriques / 1940" inscrita na base octogonal. Peça provavelmente produzida na Marinha Grande, em 1940.

 

   A utilização de moldes na indústria vidreira permitiu ainda a produção generalizada de estatuetas e figuras, que durante o período Art Déco foram executadas quer em acabamento brilhante quer em acabamento mate. Este último acabamento tornou-se extremamente popular devido ao sucesso das criações de René Lalique (1860-1940), um francês cujas peças de joalharia tinham sido já expoente da Art Nouveau na viragem do século e cujo design para vidro veio epitomizar muita da elegância e do luxo Art Déco. O aspecto mate do vidro obtinha-se quer através do jacto de areia quer através da imersão em substâncias ácidas, tratamento que no caso de Lalique e do vidro produzido por Sabino, em Itália, para mencionar apenas alguns, era ainda associado, por vezes, ao vidro de reflexos opalinos.

   Esta produção representava em grande parte figuras do reino animal, área em que era habitual o aparecimento, em vários países, de réplicas com pequenas variantes das criações mais famosas de Lalique e de outros designers de prestígio. Em Portugal, foram também produzidas peças que evocavam aspectos da nacionalidade ou da religiosidade, como as estatuetas de D. Afonso Henriques, contemporâneas da grande Exposição do Mundo Português de 1940, ou de Nossa Senhora de Fátima.

   A nível internacional, peças moldadas de aspecto eminentemente escultórico foram ainda divulgadas pelas grandes marcas da indústria de perfumaria, como Coty, que frequentes vezes encomendava frascos exclusivos a designers consagrados.

 

   

Figura em vidro branco transparente, moldado, representando um bulldog (à esquerda). Figura em vidro mate, branco transparente, moldado, representando uma lebre (à direita). Réplica, com base diferente, hexagonal, de uma famosa figura criada por René Lalique (1860-1940). Peças provavelmente produzidas na Marinha Grande, em meados do século XX.

 

© Blog da Rua Nove

publicado por blogdaruanove às 15:12
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

.posts recentes

. Old Chap

. Le Sacré du Printemps

. Word of Mouth

. Still Skating Around...

. Volare...

. Ouranos

. Staccato

. E Va...

. E La Nave Va...

. The End

.arquivos

. Fevereiro 2012

. Fevereiro 2011

. Fevereiro 2010

. Outubro 2009

. Junho 2009

. Fevereiro 2009

. Outubro 2008

. Junho 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

.Visitas

blogs SAPO

.subscrever feeds