Quinta-feira, 17 de Maio de 2007

Dawn

http://www.flickr.com/photos/gertmueller/

Photo © cornsilk

 

   A brancura recortava-se na escuridão. Uma mancha ofuscante, de desejo puro e sinuoso. Os ângulos da cruz irrompiam como um cilício, martirizando o instinto. A tentação crescia, delineando a curvatura do desejo. Uma única açucena, alva e solitária, marcava a ansiedade. A metáfora dos pistilos, hirtos e protuberantes, acentuava a brancura aromática da flor. A sua pureza, imaculada, exalava um aroma tentador. Um aroma de pecado. O momento transformou-se então numa hesitação. Uma evocação, suspensa e martirizada, do nada.

 

© Blog da Rua Nove

tags:
publicado por blogdaruanove às 17:53
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

.posts recentes

. Old Chap

. Le Sacré du Printemps

. Word of Mouth

. Still Skating Around...

. Volare...

. Ouranos

. Staccato

. E Va...

. E La Nave Va...

. The End

.arquivos

. Fevereiro 2012

. Fevereiro 2011

. Fevereiro 2010

. Outubro 2009

. Junho 2009

. Fevereiro 2009

. Outubro 2008

. Junho 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

.Visitas

blogs SAPO

.subscrever feeds