Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog da Rua Nove

Blog da Rua Nove

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2011
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2010
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2009
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2008
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2007
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
17
Set07

A Casa Portuguesa

blogdaruanove

 

Silva Júnior (datas desconhecidas), fachada principal e fachada lateral de uma casa portuguesa. Revista de Turismo, número 72, de 20 de Junho de 1919.

 

 

    O conceito arquitectónico de casa portuguesa começou a implementar-se no início do século XX e teve significativo impulso com a publicação da revista A Arquitectura Portuguesa (fundada em 1908). As propostas de Raul Lino (1879-1974) que, apesar da sua formação alemã, foi o principal promotor do conceito, foram complementadas na década de 1910 por propostas de  vários outros arquitectos, como Manuel Norte Junior (1878-1962), que entretanto já desenvolvera algumas influências Art Nouveau (vide Casa Malhoa, prémio Valmor de 1905), e o "condutor de obras" António da Silva Junior (datas desconhecidas).

   Apesar do apoio institucional que António Ferro (1895-1956), através do SPN, concedeu ao modernismo e a novas visões da arquitectura, a casa portuguesa foi também identificada com o Estado Novo durante vários anos, sendo uma imagem comum na arquitectura das décadas de 1930 e 1940.

   Uma das características evidentes nestas propostas de Norte Júnior e Silva Júnior é a promoção de uma arquitectura destinada a classes sociais abastadas, aspecto que, sendo também comum a muitas das propostas de Raul Lino, teve neste autor uma concessão à arquitectura de custos mais reduzidos.

  

 

Norte Júnior (1878-1962) fachada principal e fachada lateral de uma casa portuguesa. Revista de Turismo, número 68, de 20 de Abril de 1919.

 

 

© Blog da Rua Nove

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2011
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2010
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2009
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2008
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2007
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D