Terça-feira, 15 de Janeiro de 2008

Aspectos do Vidro em Portugal no Século XX

Jarra em vidro branco transparente, soprado livremente, decorado a esmalte. Apesar da preponderância dos típicos tons laranja Art Déco, a decoração evoca ainda os motivos florais de influência japonesa que se popularizaram na Europa durante a segunda metade do século XIX. Peça provavelmente produzida na Marinha Grande. Meados do século XX.

 

   O eventual predomínio da decoração gravada à roda, com padrões de estilo Art Déco, não obstou a que as fábricas da Marinha Grande continuassem a produzir peças decoradas a esmalte, muitas vezes evocando a influência dos motivos japoneses que atingiram a Europa depois da abertura forçada do Japão ao Ocidente e obtiveram particular sucesso após a Exposição Universal de Paris de 1867.   

 

Jarrão (30,5 cm de altura) em vidro branco transparente, moldado, com o exterior tratado quimicamente (flashed glass, em Inglês) de modo a obter o efeito alaranjado e irisado popularmente conhecido como "casca de cebola". Este jarrão foi posteriormente decorado em policromia, a esmalte. Peça provavelmente produzida na Marinha Grande. Meados do século XX.

 

   Quando essa decoração a esmalte surgia com motivos eminentemente derivados da gramática Art Déco, era frequente encontrar peças moldadas de grandes dimensões, combinando tal decoração com o tratamento químico que conferia às peças o acabamento conhecido como "casca de cebola".

 

 

Jarra (25,8 cm) em vidro branco transparente, moldado, com o exterior tratado quimicamente (flashed glass, em Inglês) de modo a obter o efeito alaranjado e irisado popularmente conhecido como "casca de cebola". Esta jarra foi posteriormente decorada a esmalte. Peça provavelmente produzida na Marinha Grande. Meados do século XX.

 

   Em breve, porém, uma outra técnica que pretendia apostar novamente no aspecto escultórico das peças, dispensando qualquer outra decoração, passou a ser utilizada com frequência. Sendo embora uma técnica herdada de épocas anteriores, ganhou novas possibilidades com a predominância do vidro moldado.

   O vidro "doublé", que combinava duas camadas de pasta de vidro com cores diferentes, juntou-se assim à decoração "casca de cebola" para caracterizar o vidro português do período Art Déco.

 

Caixa em vidro branco transparente, moldado, com o exterior tratado quimicamente (flashed glass, em Inglês) de modo a obter o efeito alaranjado e irisado popularmente conhecido como "casca de cebola". Esta caixa apresenta ainda o interior com uma camada de vidro branco opaco, técnica conhecida entre os vidreiros da Marinha Grande como "doublé". Peça provavelmente produzida na Marinha Grande. Meados do século XX.

 

© Blog da Rua Nove

publicado por blogdaruanove às 23:12
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

.posts recentes

. Old Chap

. Le Sacré du Printemps

. Word of Mouth

. Still Skating Around...

. Volare...

. Ouranos

. Staccato

. E Va...

. E La Nave Va...

. The End

.arquivos

. Fevereiro 2012

. Fevereiro 2011

. Fevereiro 2010

. Outubro 2009

. Junho 2009

. Fevereiro 2009

. Outubro 2008

. Junho 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

.Visitas

blogs SAPO

.subscrever feeds