Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog da Rua Nove

Blog da Rua Nove

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2011
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2010
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2009
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2008
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2007
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
24
Jan08

Aspectos do Vidro em Portugal no Século XX

blogdaruanove

Jarra em vidro "doublé" branco transparente, moldado. O interior da peça, entre as duas camadas de vidro, foi decorado com tinta rosada escorrida e o exterior foi dourado. Peça provavelmente produzida na Marinha Grande. Década de 1950.

 

   A produção de peças em vidro "doublé", técnica em que se sobrepõem duas camadas de vidro de cor diferente ou duas camadas de vidro branco transparente, foi aperfeiçoada na Europa central durante o século XVIII, época em que o denominado zwischengoldglas (processo em que a decoração a ouro era inserida entre duas camadas de vidro branco transparente, dando uma sensação de tridimensionalidade) era sinónimo de perícia vidreira, elegância e luxo.

  

Jarra em vidro "doublé" branco transparente, moldado. O interior da peça, entre as duas camadas de vidro, foi decorado com tinta esverdeada escorrida e o exterior foi dourado. Peça provavelmente produzida na Marinha Grande. Década de 1950.

 

   Durante o final do período Art Déco na indústria vidreira portuguesa, verificou-se uma tendência para aliar as características escultóricas do vidro moldado às possibilidades decorativas que o "doublé" de vidro branco transparente permitia. Assim, surgiram peças características da época que apresentavam uma decoração efectuada com tinta escorrida entre as duas camadas de vidro branco, evocando uma decoração que tinha atingido grande expressão na cerâmica portuguesa de épocas anteriores, como aquela que era característica das Fábrica Bordalo Pinheiro, San Rafael, e outras, nas Caldas da Rainha.

   Essas peças apresentavam ainda uma decoração complementar, exterior, a ouro, com motivos que, frequentemente, se afastavam já das características da gramática Art Déco, particularmente daquela que se traduzia na apresentação de flores ou formas vegetais de grandes dimensões

  

Jarra em vidro "doublé" branco transparente, moldado. O interior da peça, entre as duas camadas de vidro, foi decorado com tinta esbranquiçada escorrida e o exterior foi dourado. A decoração evoca violetas estilizadas, características do período Art Nouveau, em França, durante finais do século XIX. Peça provavelmente produzida na Marinha Grande. Década de 1950.

 

© Blog da Rua Nove

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2011
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2010
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2009
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2008
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2007
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D