Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog da Rua Nove

Blog da Rua Nove

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2011
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2010
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2009
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2008
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2007
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
10
Mai07

Monserrate e o Exotismo Arquitectónico de Oitocentos em Portugal

blogdaruanove

Palácio Monserrate – Cintra – Portugal. Bilhete postal do início do século XX

 

   Os jardins e o Palácio de Monserrate, propriedade que entrou na posse do Estado Português em 1949, surgem como expoente máximo do exotismo arquitectónico executado em Portugal durante o Romantismo.

   A propriedade, inicialmente arrendada por Gerard Devisme, em finais do século XVIII, foi subsequentemente arrendada a William Beckford (1760-1844) e visitada por Lord Byron (1788-1824), que a descreve no seu longo poema Childe Harold's Pilgrimage (1812-18). (Sobre uma referência a Sintra na correspondência de Byron, ver http://blogdaruanove.blogs.sapo.pt/28505.html.)

   Contudo, foi na segunda metade do século XIX, quando o visconde Francis Cook (1817-1901) adquiriu a propriedade, que esta atingiu o seu apogeu e o palácio ficou com o aspecto actual. Deve-se o projecto deste palácio (1858) ao consagrado arquitecto, editor e autor inglês James Knowles Jr. (1831-1908), tendo-se a sua construção desenrolado entre 1860 e 1863. Anote-se que Knowles Jr. veio a desenhar, na década seguinte, a famosa casa  Aldworth para o célebre escritor Alfred (Lord) Tennyson (1809-1892).

   Os jardins e os lagos foram também objecto de particular atenção e desenho específico, que visou integrar espécies botânicas não-endémicas previamente transplantadas na propriedade.

    

Cintra. Monserrate. Bilhete postal do início do século XX

 

   O traçado do Palácio de Monserrate tem a particularidade de incorporar elementos arquitectónicos frequentemente associados à arquitectura hindú, um aspecto que não é comum na arquitectura do período romântico em Portugal. Com efeito, o ressurgimento do interesse pelo exotismo oriental que, embora de longa data na Europa do sul, se pode fazer recuar, a curto prazo, na Europa central e setentrional, às campanhas napoleónicas no Egipto, exprimiu-se em Portugal por um decorativismo associado à arquitectura muçulmana, numa evidente recuperação de elementos da cultura mudéjar. 

 

PORTO – 7 – PALÁCIO DA BOLSA – SALÃO ÁRABE. Bilhete postal da década de 1950

 

   Surgem, assim, o sumptuoso Salão Árabe do Palácio da Bolsa (iniciado em 1842), no Porto, bem como o impressionante átrio da actual Casa do Alentejo, em Lisboa, que na década de 1920 alojava o famoso Club Monumental. Ainda em Lisboa, é notável a fachada da Casa de Macau, ao Príncipe Real.

 

Casa do Alentejo. Lisboa

 

   Já no final do século XIX, num período em que se começa a verificar um acentuado revivalismo do Manuelino, parcialmente associado às comemorações do quarto centenário da chegada de Vasco da Gama à Índia, surge ainda em Lisboa a monumental Praça de Toiros do Campo Pequeno, projectada por António José Dias da Silva (1848-1912) e inaugurada em1892.

 

Praça de Toiros do Campo Pequeno e escultura da exposição Cow Parade (2006)

 

   No início do século XX as influências orientalizantes desapareceram quase por completo, encontrando-se ainda alguns resquícios destes elementos no edifício do Mercado de Loulé (1908), bem como em outros edifícios privados disseminados por todo o país. Durante a década de 1920, já em pleno período Art Déco, voltam a recuperar-se elementos orientalizantes da cultura egípcia, particularmente nas artes decorativas, devido à descoberta do túmulo de Tutankhamon, em 1922.

 

Palácio de Monserrate

 

© Blog da Rua Nove

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2011
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2010
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2009
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2008
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2007
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D