Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog da Rua Nove

Blog da Rua Nove

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2011
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2010
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2009
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2008
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2007
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
05
Jun07

Termas e Águas Medicinais - Vidago Salus

blogdaruanove

2 - Vidago - Hotel Salus, edição da mercearia de António Fraga, Vidago.

Cliché de Fotografia Alves - Chaves. Década de 1920.

 

   O Hotel Salus, mais tarde Hotel do Golf, foi o segundo grande edifício hoteleiro a ser construído em Vidago no início do século XX, uma década após o Palace Hotel. Financiado pelo empresário Pereira Bastos, foi inaugurado no verão de 1918, tendo como gerente Gonçalves Saldanha. 

 

Portugal – VIDAGO – Hotel do Golf, edição de Augusto Rodrigues, Vidago.

Cliché de Fotografia Alves - Chaves. Circulado em Setembro de 1942.

 

   Acreditando no charme desta estância, Pereira Bastos promoveu nas oficinas da ourivesaria da Guia a elaboração de uma baixela de prata, monogramada, com cerca de 1200 peças, para uso dos hóspedes do hotel. (Algumas dessas peças encontram-se reproduzidas abaixo.) No final da década de 1930 o hotel já se denominava Hotel do Golf. Nessa altura renovou-se a sala de jantar, construindo-se uma pérgola adjacente, e estabeleceu-se uma copa

 

      

 

   Em 1940 a Direcção de Minas e Serviços Geológicos classificou as águas de Salus como carbonatadas sódicas, carbogasosas e pouca radioactivas pelo radon, sublinhando os relatórios oficiais a acção benéfica que as águas exerciam sobre os diabéticos.

 

Fonte Salus - VIDAGO. A mais rica das aguas alcalinas, edição da empresa Salus.

Circulado em Setembro de 1915. (Notem-se os edifícios inacabados.)

 

   A concessão de exploração destas águas foi efectuada a 13 de Abril de 1912, tendo a Companhia Portuguesa de Águas Salus (Vidago) recebido o alvará de transmissão em 30 de Junho de 1925.

 

1 - Vidago - Fonto Salus, edição da mercearia de António Fraga, Vidago.

Cliché de Fotografia Alves - Chaves. Década de 1920.

 

   No final da década de 1930, a frequência da fonte Salus, com fins terapêuticos,  foi extremamente reduzida, registando-se apenas 124 aquistas em 1938, 111 no ano seguinte e 153 no ano de 1940. Note-se que, nesses mesmos anos, a fonte Vidago registou sempre frequência largamente superior aos mil aquistas.

  

Imagem de celulóide com movimento, produzida em Berlim na década de 1920.

 

© Blog da Rua Nove

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2011
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2010
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2009
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2008
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2007
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D